reconhecendo-me

textos

obediência e responsabilidade

aprendemos a obedecer,
aprendemos que precisamos sempre agradar,
aprendemos que precisamos cumprimentar com abraços e beijinhos mesmo sem querer,
aprendemos que existe uma hierarquia natural e quem está embaixo precisa obedecer,
aprendemos que só se pode aprender na escola ou em uma instituição ou com alguém que tem um diploma,
aprendemos que os nossos interesses não são tão importantes, que o que nos ensinam é o que importa,
aprendemos que conhecer é mais importante do que se autoconhecer,
aprendemos que somos pequenos demais para fazer nossas próprias escolhas,
aprendemos que somos pequenos demais para tomar nossas próprias decisões,
aprendemos a ter medo da responsabilidade,
aprendemos a transferi-la, então, para os outros.

não é fácil dizer não para o que sempre foi,
não é fácil fazer escolhas diferentes daquelas com as quais você sempre conviveu,
não é fácil dizer não para algo que é reproduzido dia após dia por muitas pessoas em quem você confia e pelas quais você tem admiração,
não é fácil saber o que você realmente quer,
não é fácil optar por fazer suas escolhas conscientemente,
não é fácil dar valor aos seus interesses e aprender sozinho sobre o que lhe convém,
não é fácil sentir que seu aprendizado autônomo tem valor,
não é fácil assumir a responsabilidade pelas próprias escolhas.

como saber o que você deseja para toda sua vida, quando você não conhece sequer um pequeno desejo seu? como saber o que você quer de verdade e separar seus desejos do seu medo que tem base em histórias contadas e repetidas tantas vezes pelas pessoas? como assumir desejos que não agradarão todas as pessoas? como assumir desejos que desobedecem uma tradição? como assumir a responsabilidade pelas suas escolhas em um ambiente de medo e culpa? como se manter fiel a quem você é?

com um passo de cada vez.

você não precisa saber tudo,
pode começar entendendo seus medos, sua dúvidas,
depois, devagar, ir conhecendo o que te deixa mais confortável,
e depois ir procurando saber um pouco mais sobre o que te interessa ou o que se faz necessário.

você vai percebendo que não é assim tão pequena,
você vai percebendo que é do tamanho necessário para cada situação,
você vai percebendo que é seguro fazer suas próprias escolhas,
você vai percebendo que é seguro se responsabilizar e que a culpa é outra coisa muito diferente,
você vai percebendo que tem mais liberdade e mais escolhas do que sabia.

e, no fim, vai perceber que sempre escolheu, mesmo sem saber, e que isso te trouxe inúmeros aprendizados. e vai descobrir o quanto é interessante e intenso fazer as escolhas que se alinham com quem você é. e talvez, mesmo que as situações que sigam suas escolhas sejam um pouco turbulentas e difíceis de encarar, você sinta uma leveza, sinta que isso tudo faz parte do fluir da vida - da SUA vida.