reconhecendo-me

para colorir

hoje pensei que queria ficar só. a lua nova à espreita impulsionando novos aprendizados e uma vontade de estar comigo em uma profunda conexão. hoje pensava ter ficado só. entre conversas com pessoas, pensamentos direcionados para as pessoas, e os cães ao lado o tempo todo - o tempo todo mesmo - senti que consegui algo como ficar só, de um jeito muito bom, de ouvir a minha respiração e meus medos mais prementes. e sempre que escuto meus medos, aparece a necessidade de buscar entender e acolhê-los, que, desta vez, me abriu para conversar também com alguém e não me sentir só, embora ainda estivesse, assim, comigo. hoje eu achei que queria e que tinha ficado só, mas descobri que meu desejo era mesmo ouvir o que pulsava dentro de mim, me conectar com toda a simplicidade de me ver por inteiro, e só.